Sistema Muscular

O tecido muscular constitui cerca de metade do peso corporal total. A maior parte da forma do corpo é devida aos numerosos músculos presos ao esqueleto subjacente à pele. Outros músculos estão localizados nas paredes dos órgãos ocos e nos vasos sangüíneos. As funções dos músculos dependem de sua localização. Em todos os casos entretanto, a ação muscular é o resultado da ação das células musculares individuais. As células musculares são especiais pelo fato de serem as células o corpo que melhor exibem a propriedade da contratilidade – que lhes permite encurtar-se e desenvolver tensão. Como resultado, as células musculares são importantes em atividades tais como o movimento e varias partes do corpo, alteração do diâmetro dos tubos do corpo, a propulsão de materiais através do corpo e a expulsão de resíduos do corpo. Alem disso, a contração dos músculos esqueléticos produz significativas quantidades de calor que pode ser usado para a manutenção da temperatura normal do corpo. Por causa de suas numerosas funções, o tecido muscular contribui, de maneira importante, para a manutenção da homeostase.

Tipos de Músculos:

O corpo contém três tipos de músculos – músculo esquelético, músculo liso e músculo cardíaco. Os músculos podem ser por outro lado classificados em voluntários ou involuntários, com base no tipo de controle exercido sobre sua atividade.

As contrações dos músculos voluntários estão normalmente sob controle consciente do indivíduo. Entretanto, sob diversas condições as contrações dos músculos voluntários não requerem um propósito consciente. Por exemplo, uma pessoa não tem que pensar na contração dos músculos envolvidos na manutenção da postura. Os músculos voluntários são controlados pela porção do sistema nervoso conhecida como sistema nervoso somático.

As contrações dos músculos involuntários não estão geralmente sob o controle consciente do indivíduo.  Mais propriamente, eles são governados ela porção do sistema nervoso conhecida como sistema nervoso autônomo, bem como hormônios e por fatores intrínsecos à própria musculatura.

Músculos Esqueléticos do Corpo Humano:

No corpo humano existem cerca de 600 músculos. Vários critérios são usados para dar nome aos músculos; cada um deles descreve uma característica particular do músculo que está sendo nomeado, tal como forma, a ação ou localização. 

Forma: Os nomes de alguns músculos incluem referências à sua forma. Por exemplo, os músculos trapézios têm a forma trapezóide e os músculos rombóides lembram losango.

Ação: Vários nomes de músculos incluem referências às ações do músculo, pelo uso dos termos flexor, extensor, adutor ou pronador.

Por exemplo, o músculo flexor radial do carpo flexiona a mão e o músculo extensor longo dos dedos estende os dedos do pé.

Localização: É possível localizar certos músculos pelos seus nomes. Por exemplo, os músculos intercostais estão localizados entre as costelas, e os músculos tibiais anteriores localizam-se ao longo da margem anterior de cada tíbia.

Fixações: As fixações de um músculo no esqueleto são incluídas em alguns nomes. Por exemplo, o músculo esternocleidomastóideo tem origem no esterno e na clavícula e se insere no processo mastóide do osso temporal; os músculos coracobraquiais têm suas origens nos processos coracóides das escápulas e se inserem em cada braço.

Número de divisões: Alguns músculos são separados em duas, três ou quatro divisões, e isto é indicado em seus nomes. Por exemplo, os músculos bíceps do braço tem duas divisões, os tríceps do braço têm três e os músculos quadríceps da coxa tem quatro divisões

Relações de tamanho: Os termos referentes ao tamanho estão frequentemente incluídos nos nomes dos músculos – por exemplo, os músculos glúteo máximo e glúteo mínimo, das nádegas, são respectivamente grande e pequeno, e os músculos fibular longo e fibular curto, da perna, são respectivamente longo e curto.

Anatomia Humana Básica. Alexander P. Spence.

Segunda edição.

Editora: Manole.

Anúncios
Publicado em ANATOMIA MÚSCULO ESQUELÉTICA | Deixe um comentário

Músculos Expiratórios

Músculos Intercostais Internos: 

Ação: Puxam as costelas para baixo e para dentro.

Origem: Face interna das costelas e cartilagens costais.

Inserção: Borda superior da costela abaixo da de origem.

Inervação: Nervo intercostal.

Músculos Transverso do tórax: 

Ação: Puxa a porção anterior da caixa torácica para baixo, auxiliando a expiração.

Origem: Face interna do esterno e processo xifóide.

Inserção: Face interna das cartilagens costais.

Inervação: Nervo intercostal.

Músculos da parede abdominal:

Músculo Reto do Abdome: 

Ação: Comprime a cavidade abdominopélvica; flexiona a coluna vertebral.

Origem: Crista púbica.

Inserção: Processo xifóide e cartilagens costais da 5ª à 7ª costelas.

Inervação: Nervos intercostais.

Músculo Quadrado Lombar:

Ação: Puxa a caixa torácica em direção à pelve; inclina a coluna vertebral lateralmente para o lado que está sendo contraído.

Origem: Crista ilíaca e ligamento iliolombar.

Inserção: Borda inferior da 12ª costela; processo transverso das vértebras lombares superiores.

Inervação: 12º nervo torácico e 1º lombar.

Músculo Oblíquo Externo do Abdome: 

Ação: Comprime a cavidade abdominopélvica; auxilia na flexão e rotação da coluna vertebral.

Origem: Face externa das 8 costelas inferiores.

Inserção: Linha branca (linha alba) e metade anterior da crista íliaca.

Inervação: Nervos: intercostal, ilio-hipogástrico e ilio-inguinal.

Músculo Oblíquo Interno do Abdome:

Ação: Comprime a cavidade abdominopélvica; auxilia na flexão e rotação da coluna vertebral.

Origem: Ligamento inguinal, crista ilíaca e fáscia tóraco-lombar.

Inserção: Linha branca (linha alba), crista púbica e  4 costelas inferiores.

Inervação: Nervos: intercostal, ilio-hipogástrico e ilio-inguinal.

Músculo Transverso do Abdome:

Ação: Comprime a cavidade abdominopélvica.

Origem: Ligamento inguinal, crista íliaca, fáscia tóraco-lombar e cartilagens costais das últimas 6 costelas.

Inserção: Linha branca (linha alba) e crista púbica.

Inervação: Nervos: intercostal, ilio-hipogástrico e ilio-inguinal.

 

 

Publicado em ANATOMIA MÚSCULO ESQUELÉTICA | Deixe um comentário

Músculos Inspiratórios

Músculos Inspiratórios:

Músculo Diafragma:

Ação: Puxa o centro tendíneo para baixo.

Origem: Processo xifóide, face interna das 6 últimas costelas e vertebras lombares.

Inserção: Centro tendíneo do diafragma.

Inervação: Nervo frênico.

Músculos Inspiratórios Torácicos:

Músculos Intercostais Externos:

Ação: Puxam as costelas para cima e para frente (alça de balde).

Origem: Borda inferior das costelas e cartilagens costais.

Inserção: Borda superior da costela abaixo da de origem.

Inervação: Nervo Intercostal.

Músculos Inspiratórios Nucais ( Acessórios):

Músculo (Ecom) Esternocleidomastóideo:

Ação: Ambos agem juntos para flexionar a coluna cervical, agindo isoladamente, cada um deles roda a cabeça para o lado oposto.

Origem: Duas Cabeças: Manúbrio do esterno e Porção medial da clavícula.

Inserção: Processo mastóide do osso temporal.

Inervação: Nervo Acessório (XI par de nervos cranianos) e Nervos espinhais cervicais superiores.

Músculos Escalenos:

Ação: Flexionam e rodam o pescoço, auxiliam na inspiração.

Origem: Processos transversos das vértebras cervicais.

Inserção: Primeira costela (anterior e médio) e Segunda costela (posterior).

Inervação: Ramos dos nervos cervicais inferiores.

Músculos Inspiratórios Escapulares:

Peitoral Menor:

Ação: Abaixa a escápula puxando – a anteriormente.

Origem: Face anterior da 3ª até a 5ª costelas.

Inserção: No processo coracóide da escápula.

Inervação: Nervo peitoral medial (8ª cervical e 1ª torácica)

Peitoral Maior:

Ação: Flexiona, aduz e roda medialmente o braço.

Origem: Metade medial da clavícula, esterno, cartilagens costais das primeiras seis costelas e aponeurose do músculo oblíquo externo do abdome.

Inserção: Tubérculo maior do úmero.

Inervação: Nervos peitorais medial e lateral.

Serrátil Anterior:

Ação: Estabiliza, abduz e roda a escápula para cima.

Origem: Face externa das primeiras 9 costelas.

Inserção: Em todo o comprimento da margem medial da escápula (face ventral).

Inervação: Nervo torácico longo (5ª a 7ª cervicais)

Músculos Inspiratórios Espinhais:

Músculo Espinhal (do tórax, do pescoço e da cabeça):

Ação: Estendem a coluna vertebral.

Origem: Processo espinhoso das vértebras lombares superiores, torácicas inferiores e sétima cervical.

Inserção: Processo espinhoso das vértebras torácicas superiores e cervicais.

Inervação: Ramos dos nervos espinhais.

Músculo Dorsal Longo (do tórax, do pescoço e da cabeça):

Ação: Estende a coluna vertebral e a cabeça, roda para o mesmo lado.

Origem: Processos transversos das vértebras lombares, torácicas e cervicais inferiores.

Inserção: Processos transversos da vértebra acima da de origem, e processo mastóide do osso temporal.

Inervação: Ramos dos nervos espinhais.

Músculos Íleocostais (lombar,torácico e cervical)

Ação: Estendem a coluna vertebral e a inclinam lateralmente.

Origem: Crista do sacro, processos espinhosos das vértebras lombares e torácicas inferiores, cristas ilíacas, ângulos das costelas.

Inserção: Ângulos das costelas, processos transversos das vértebras cervicais.

Inervação: Ramos dos nervos espinhais.

Músculos Transverso Espinhal (multífido):

Ação: Estende a cabeça e a coluna vertebral, faz rotação para o lado oposto.

Origem: Face posterior do sacro e do íleo e processos transversos das vértebras lombares, torácicas e cervicais inferiores.

Inserção: Processo espinhoso da 2ª cervical até a 4ª torácica, e osso occipital.

Inervação: Ramos dos nervos espinhais.

 

Publicado em ANATOMIA MÚSCULO ESQUELÉTICA | Deixe um comentário

Mobilização Passiva.

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

O Corpo Virtual

2 CRPO A Corpo Virtual_UNIP_CORPOREIDADE

Publicado em CORPOREIDADE E MOTRICIDADE, Sem categoria | Deixe um comentário

Higienismo e Eugenia

2 CORPOHigienismo e Eugenia

Publicado em CORPOREIDADE E MOTRICIDADE, Sem categoria | Deixe um comentário

Um Olhar sobre o corpo

2 CORPO Um olhar sobre o corpo ontem e hoje

Publicado em CORPOREIDADE E MOTRICIDADE, Sem categoria | Deixe um comentário